Saiba como proceder para comprovar renda a fim de obter financiamento imobiliário

22 Apr 2021 | Guaíba Park | -

Autor:

Nem pense em desistir de seu projeto da casa própria por falta de documentos que comprovem sua renda para que você tenha possibilidade de financiamento tanto do terreno quanto da moradia. Portanto, antes de iniciar a negociação mais detalhada converse com a instituição financeira a qual você gostaria de tomar o crédito ou mesmo com a incorporadora à frente do projeto para que já lhe informem a documentação necessária. Feito isso, o ideal é ir em busca de um contador que tenha conhecimento do assunto e saiba providenciar a papelada solicitada.  

Conforme explica o contador Felipe Alves da Silva, da Formalize Contabilidade, no caso de profissionais assalariados, é preciso apresentar o contracheque e a Declaração de Imposto de Renda do último ano, sendo esta uma das principais documentações exigidas para comprovação de renda. Além disso, podem ainda ser solicitados extratos bancários dos últimos seis meses. “Isso para confirmação de saldo e movimentação financeira, apesar de não ser documento imprescindível para comprovação”, esclarece o profissional.

Já para profissionais liberais e empresários autônomos, de acordo com Felipe, é pedida relação de faturamento do negócio do cliente dos últimos 12 meses, bem como Decore (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos), também utilizado para certificação de renda. Este documento, emitido pelo contador, apresenta os rendimentos do cidadão em um determinado período de tempo, ficando ainda anexados papéis que comprovam aquela renda. “É um documento eletrônico e por assinatura digital. Fica em poder do Conselho de Contabilidade, podendo ser fiscalizado a qualquer momento, com o objetivo de a entidade certificar-se que tal pessoa não inventou uma renda”, evidencia.

Segundo observa Felipe, o contador é responsável por formular a maioria desses registros, principalmente o Decore, que é o único documento que só contador pode emitir, por meio do site do Conselho de Contabilidade, através da senha dele como profissional da área. Além da relação de faturamento, a qual precisa constar assinatura do contador. Para demais papéis, ele considera que não necessariamente o cliente precisa de contador, pois têm pessoas que fazem sua própria Declaração de Imposto de Renda, e o contracheque é de praxe às empresas entregarem aos colaboradores. “Já a pessoa que é MEI (Microempreendedor Individual), a comprovação é feita da mesma maneira: por extratos bancários, Decore, Imposto de Renda, se houver, e, às vezes, através de contratos de prestação de serviços”, ressalta.

Comentários

Deixe um comentário

Posts Relacionados